5 emoções que travam a sua vida

3/24/2015 11:32:00 AM 1 Comentários


Angústia, insegurança, insatisfação...Toda emoção dentro de nós diz algo a nosso respeito. 

A ausência de habilidades emocionais para lidar com nossas emoções é a causa principal das nossas dores, pois, sem uma leitura precisa do que significa e para que serve cada uma delas, agimos e falamos em desacordo com aquilo que sentimos. Nossas atitudes e palavras têm um impacto profundo nas relações e nos contextos, trazendo de volta ao mundo emotivo os resultados de nossas ações benéficas ou prejudiciais, libertadoras ou escravizantes. 

Confira abaixo 5 emoções que travam a sua vida e como transformá-las.

1. Angústia 

A angústia é a emoção da morte, podendo ser a morte de desejos, de projetos, de ideais, da alegria e do prazer. Ela é muito presente quando nos abandonamos para cuidar de outras pessoas ou por pura acomodação.

A angústia é um sintoma de que algo está desorganizado dentro de nós há muito tempo, é um pedido de reavaliação a respeito do caminho que estamos seguindo na vida ou sobre como estamos vivendo.
Ela quase sempre vem acompanhada da solidão para deixar claro que será urgente uma aproximação de nós mesmos, pois solidão é estar longe de si mesmo.

2. Insegurança 

A insegurança é desencadeada pela percepção de nós mesmos como seres vulneráveis, com acentuada sensação de desamparo. Sua função é mostrar que estamos nos apoiando em crenças que não nos ajudam a despertar os talentos adormecidos em nós. É um sintoma de que estamos precisando fortalecer nossa autoestima e enfrentar o que tememos.

3. Vaidade  

A vaidade é um indicador emocional de que estamos necessitando avaliar uma carência que é sempre evidenciada por meio da relação humana. A vaidade aparece quando nos sentimos menores, sem valor, em falta, ou seja, ela vem para suprir o que faltou e só aparece onde há escassez.
Ela é também um sentimento fundamental para nossa paz, já que sem ela não saberemos localizar muitos aspectos sutis das nossas necessidades. Sem vaidade não nos cuidaríamos, não sentiríamos falta da alegria e de fazer algo por nós mesmos.

Aprendemos muitas coisas de forma inadequada a respeito de nossos sentimentos. Sem vaidade ninguém constrói uma estima pessoal sólida, que é o pilar do autoamor. Quem tenta sufocar sua vaidade cria um campo energético para doenças orgânicas, como dores musculares, constantes infecções e um severo mau humor. No entanto, se somos dominados inadequadamente por ela, usamo-la como mecanismo de defesa contra a sensação de inferioridade, de ausência de valor e poder pessoal.

A vaidade orientada para a preservação da autovalorização é uma fonte do bem que estamos desenvolvendo à luz de nossos esforços de espiritualização. Vaidade é também o prazer diante daquilo que somos ou realizamos. Quando focada na vida de relações, é a busca do prazer do reconhecimento, do aplauso e da admiração alheia. Quando focada na vida interior, é a energia que nos garante alegria e satisfação com nossas realizações, e quem cultiva alegria alcança melhor desempenho e leveza perante a vida, as coisas fluem. Energeticamente, a alegria é a emoção que lubrifica o cosmo sutil da aura. 

4. Insatisfação 

A insatisfação é indicador de que estamos precisando tomar consciência sobre o que queremos e o que não queremos da nossa existência.
Quando persiste, a insatisfação é porque não conseguimos viver o que e como necessitamos e deixamos outras demandas tomarem o lugar do que queremos, ignorando as carências mais profundas do nosso ser. Essa emoção é o oposto da felicidade e estabelece profundo estado de desamor, sendo um sintoma muito importante de que nosso desejo está ativo e procurando novas expressões de amor e de nossa individualidade.
A insatisfação é uma emoção híbrida derivada do amor.  

5. Azedume 

O azedume é como uma reação alérgica indicando que algo não está nos fazendo bem. É um indício de que está havendo repetição de comportamentos nocivos à nossa paz e, portanto, uma indicação de que necessitamos alterar algo em nossa conduta.

Possivelmente, trata-se de uma velha forma de reagir a determinadas situações ou talvez uma insatisfação crônica com alguma pessoa ou com acontecimentos repetitivos, podendo também ser um sintoma de frustração.

O azedume é como uma pane interior gerando sobrecarga; é o estresse com algo que necessita de maior atenção na elaboração de soluções mais inteligentes que apresentem melhores resultados.
Examine o que o azedume quer lhe dizer. Pergunte: para que eu me encontro nesse estado? A respeito de que é essa minha irritação ou mau humor? O que necessito enxergar e que nova atitude eu necessito desenvolver neste contexto?

Aprendendo mais sobre as emoções

Gostou das informações deste artigo? Elas foram retiradas do livro "Emoções que curam", de Ermance Dufaux pela psicografia de Wanderley Oliveira. A obra oferece um estudo completo para quem busca melhorias na vida emocional. 

CLIQUE AQUI e adquira o seu exemplar. Também em eBook.


Um comentário:

  1. Leitura maravilhosa, é um livro que tem que ser lido e relido pelo material rico e enobrecedor,.

    ResponderExcluir